METODOLOGIA PARA O VESTUÁRIO NO SETOR DE MODELAGEM – TABELA DE MEDIDAS

Tatiana Castro Longhi, Anayara Rovaris, Laila Mafra de Andrade, Dulce Maria Holanda Maciel

Resumo


A produção do vestuário em escala industrial é composta de várias etapas. Os setores de modelagem, prototipagem e pilotagem são responsáveis por dar forma às criações dos designers de moda. Para cumprir esse objetivo, o modelista deve levar em consideração o usuário final. Nesse sentido, a tabela de medidas é uma ferramenta que guia o trabalho do modelista, e seus valores devem representar o público-alvo de cada linha de produtos. O desenvolvimento e a correção das medidas da tabela e dos diagramas básicos são importantes para a eficácia desse trabalho uma vez que, anterior ao desenvolvimento de uma coleção é necessário que a tabela de medidas seja testada por meio de protótipos de cada base de modelagem. Após o teste em manequim humano, as devidas correções devem ser feitas na tabela, nos diagramas e nos moldes básicos. Este artigo apresenta as etapas de desenvolvimento, análise e correção da tabela de medidas, por meio de teste de prototipagem, independentemente do segmento de vestuário. O método apresentado é um desdobramento de pesquisa de mestrado e considera aspectos de segmentação de mercado, tipos físicos e medidas necessárias para a correta formulação e adequação de uma tabela de medidas. O objetivo é tornar o trabalho mais rápido e assertivo, o que evita o desperdício de matéria-prima e o retrabalho.


Texto completo:

PDF

Referências


CAPELASSI, Carla H. Metodologia projetual para produtos de moda e a sua interface com as tabelas de medidas do vestuário. 2010. 102 f. Dissertação (Mestrado). Universidade Estadual Paulista. Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação, Bauru, 2010. Disponível em: < http://repositorio.unesp.br/handle/11449/89747> Acesso em: 21 out. 2014.

DINIS, Patrícia M.; VASCONCELOS, Amanda F. C. Modelagem. In: SABRÁ, Flávio (Org.). Modelagem: Tecnologia em produção de vestuário. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2014. p. 54-125.

JONES, Sue Jenkyn. Fashion Design: manual do estilista. São Paulo: Cosac & Naify, 2005.

LONGHI, Tatiana Castro. Critérios ergonômicos no vestuário: uma proposta de sistematização de dados antropométricos. 128 p. Dissertação (Mestrado) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Centro de Artes, Mestrado em Design, Florianópolis, 2017.

MARIANO, Maria L. V. Da construção à desconstrução: a modelagem como recurso criativo do design de moda. 2011. 139 fl. Dissertação (Mestrado em Design) – Universidade Anhembi Morumbi, São Paulo, 2011. Disponível em: Acesso em: 18 jan. 2017.

OSÓRIO, Ligia. Modelagem organização e técnicas de interpretação. Caxias do Sul, RS: Educs, 2007.

SILVEIRA, Icléia. Apostila de Modelagem Básica do Vestuário Feminino. Curso de Bacharelado em Moda – Habilitação em Design de Moda. Universidade do Estado de Santa Catarina – UDESC / CEART, Florianópolis, 2015.

TREPTOW, Doris. Inventando moda: planejamento de coleção. Brusque, SC: D. Treptow, 2003.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

Leia nossa última edição da revista!

http://www.contexmod.net.br/index.php/quinto/issue/current

Confira a Programação do evento.

http://www.contexmod.com.br/#fh5co-programacao